Processos Licitatórios

Certidão Negativa

Tributos Online

PSS

Concurso Público

Legislação Municipal

Nota Fiscal Eletrônica

Portal da Transparência

Diário Oficial Online

Ouvidoria Municipal

Livro Eletrônico

Informações COVID-19

ÚLTIMAS NOTÍCIAS / PANDEMIA

Indígena de 41 anos é o primeiro vacinado em Ortigueira

Terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Visualizada 402 vezes

"É uma forma do povo branco reconhecer a nossa importância", diz cacique de Mococa


O cacique da aldeia Mococa, Valdevino Ribeiro, 41, da etnia indígena caingangue, foi a primeira pessoa a ser vacinada contra o coronavírus em Ortigueira.

A cerimônia que marcou o início da campanha de vacinação no município foi iniciada às 16h desta terça-feira (19), em uma sala da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Segundo Ribeiro, tomar a vacina é um “alívio” e uma “alegria”, além de evidenciar um reconhecimento histórico à comunidade indígena. “É uma forma do povo branco reconhecer a nossa importância. É muito importante que todos os índios, que todas as pessoas tomem a vacina”, diz.

Na aldeia Mococa, que contabiliza cerca de 100 pessoas, todo mundo está disposto a ser imunizado. “Lá não tem ninguém com medo de vacina. Todo mundo está a fim”, diz Ribeiro. 

O segundo morador a tomar a vacina foi Otávio Correa, 54, indígena de etnia caingangue que atua como cacique em Queimadas, aldeia que registrou em agosto a primeira e, até o momento, única morte de paciente indígena por Covid-19. 

O cacique relata que algumas das 400 pessoas da aldeia, influenciadas pela divulgação de notícias falsas, têm receio de participar da campanha de vacinação.

“Soltam muita coisa na internet que não é verdade e isso é ruim para todo mundo. As pessoas têm que saber que tomar a vacina faz bem para a gente. Eu tomei, foi rápido e não doeu. O que não faz bem à saúde é dizer não à vacina”, afirma.

Vacinação firme 

O Governo do Estado encaminhou 717 doses de vacinas a Ortigueira - e não 617 como havia sido informado pela pasta. Do total, 550 serão destinadas à população indígena e 157 aos profissionais de Saúde. 

As vacinas serão armazenadas em uma sala reformada especialmente para a vacinação. O local conta com freezer, geladeira para refrigeração das vacinas, pia e ar-condicionado. 

"Essa causa uniu diferentes autoridades para combater esse inimigo invisível. Precisamos nos unir para vencer essa batalha, melhorando a condição de vida e a saúde da nossa população", diz o prefeito Ary Mattos.

"A vacina é a renovação da esperança para que não desanimemos. É o início de um caminho muito positivo, desde que os moradores continuem respeitando os decretos e as normas de higiene e distanciamento, para que, em breve, estejamos livres desse vírus", afirma a secretária municipal de Saúde, Claudia Marcondes.

Ortigueira teve 15 mortes provocadas pela Covid-19 desde o início da pandemia. O mais recente boletim da SMS contabiliza 813 casos confirmados, 22 deles ativos.

Acompanhe o trabalho da Prefeitura em: 
https://www.facebook.com/PrefOrtigueira
 

Fonte: Comunicação Social da Prefeitura de Ortigueira

Cacique Valdevino Ribeiro, da aldeia Mococa: Crédito: Comunicação Social da Prefeitura de Ortigueira
Legenda: Cacique Valdevino Ribeiro, da aldeia Mococa:

 Galeria de Fotos

 Outras Notícias

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: Segunda a sexta: 8h às 12h e 13h30 às 17h30