Rua São Paulo - Centro - CEP 84350-000 - Ortigueira - PR | 42-32771388

coronavírus

Casos descartados de Covid-19 somam 39

Terça-feira, 09 de junho de 2020

Última Modificação: 09/06/2020 10:16:22 | Visualizada 1589 vezes

Ortigueira conta com 5 casos confirmados da doença


Ouvir matéria

Desde o dia 23 de março - data do primeiro caso suspeito de Covid-19 - até esta terça-feira (9/6), Ortigueira contabiliza 39 casos descartados do novo coronavírus. As informações são da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica.

Há, atualmente, cinco casos confirmados na cidade. Relembre quais casos testaram negativo para Covid-19:

1º  caso

Registrado em 23 de março. O caso era de um homem, que mora em Ortigueira e trabalha diariamente em Telêmaco Borba.

Com 26 anos, ele deu entrada no Hospital Doutor Feitosa, em Telêmaco Borba, no dia 22 de março. O homem, que apresentava coriza, dor no corpo, cefaleia, mas sem febre, foi orientado a permanecer em isolamento domiciliar até a divulgação do resultado dos exames.

2º caso

Servidora municipal que atua como técnica em enfermagem em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) localizada na zona rural, a cerca de 6 km de distância do Centro de Ortigueira.

Com 45 anos, a mulher apresentou tosse, dor de garganta, calafrios, cefaleia e coriza, desde o dia 21 de março. A trabalho, ela fez uma visita a moradores da zona rural e esteve em contato com parentes que estavam de passagem, vindos de São Paulo, onde o surto foi reconhecido nacionalmente.

A coleta para o exame da servidora municipal foi realizada no dia 24 de março pela Vigilância Epidemiológica de Ortigueira. Ela foi afastada do serviço e orientada a permanecer em isolamento domiciliar até a divulgação do resultado.

3º caso

Divulgado pelo boletim da Sesa em 25 de março, era uma moradora de Ortigueira que foi avaliada pelo hospital Instituto Doutor Feitosa, em Telêmaco Borba. Aos 40 anos, ela apresentou sintomas gripais leves. O caso também está descartado.

4º caso

Homem de 29 anos, que esteve recentemente no alojamento de funcionários da empresa em que atua em Telêmaco Borba, cidade com o maior número de suspeitas de Covid-19 região dos Campos Gerais.

Ele deu entrada no Pronto Atendimento Municipal (PAM) de Ortigueira no dia 24 de março, apresentando febre, cefaleia, coriza, esforço respiratório e coriza. O paciente foi atendido por um servidor adequadamente protegido em quarto de isolamento no PAM. Medidas de higiene também foram tomadas após a coleta de exames. Em isolamento domiciliar, ele aguardou o resultado dos exames.

5º caso

Jovem de 24 anos, portadora de necessidades especiais, que morreu em Ortigueira na última sexta-feira (27). Na sexta (27), a jovem foi levada ao PAM já desacordada, com alteração de quadro neurológico e sofreu uma parada cardiorrespiratória.

Foi coletada amostra para exame de Covid-19, mesmo ela não tendo sintomas básicos da doença. Até o momento, a Secretaria Municipal de Saúde não tem informações sobre a causa da morte da jovem.

6º caso

Aposentada de 68 anos, foi atendida em 26 de março no PAM de Ortigueira. Ela negou ter viajado para cidades em que o surto foi reconhecido. A aposentada foi monitorada pela Vigilância Epidemiológica do município e, em isolamento domiciliar, aguardou o resultado dos exames.

7º caso

Empresário de 55 anos que, por fazer exames particulares no Hospital do Coração, em Londrina, não constava, até 11 de abril, nos registros da Vigilância Epidemiológia de Ortigueira. O empresário apresentava sintomas de pneumonia e tinha feito, recentemente, uma viagem aos Estados Unidos. 

8º caso

Servidora municipal da área da Saúde, de 32 anos, que atua na coleta de exames de Covid-19 em Ortigueira. O exame da servidora foi coletado no dia 8 de abril e, desde então, ela permaneceu em isolamento familiar, sob monitoramento da Vigilância Epidemiológica.

9º caso

Uma paciente indígena da etnia caingangue, residente na aldeia Mococa, foi internada com pneumonia e febre na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Instituto Doutor Feitosa (IDF), em Telêmaco Borba, no dia 11 de abril.

Aos 73 anos, a mulher não fez viagens a outras cidades em que o surto foi reconhecido. Ela deixou a aldeia, porém, quatro vezes entre os dias 29/3 e 6/4, para dar entrada no Pronto Atendimento Municipal (Pam), apresentado dores na região lombar e problemas intestinais.

A mulher permaneceu no Pam sem qualquer tipo de isolamento, chegando a dividir o quarto com outros pacientes. "Não havia necessidade, para os nossos médicos, de realizar o exame de Covid-19. O teste foi feito, mesmo assim, para cumprir o protocolo do hospital em Telêmaco Borba, o IDF, onde a paciente seria transferida", justifica Diego Franciscato, enfermeiro responsável pelo setor da Vigilância Epidemiológica de Ortigueira.

Não há outros caingagues na aldeia Mococa com sintomas de Covid-19, segundo a Vigilância Epidemiológica.

10º caso

Uma idosa de 82 anos apresentou tosse, febre e não tinha histórico de viagens. O teste foi realizado no dia 8 de abril e a mulher seguiu em isolamento familiar até a revelação do exame, que deu negativo para Covid-19. 

11º caso

Um índio caingangue, de 31 anos, que trabalha na área da Saúde, apresentou coriza, febre e tosse. Ele reside, temporariamente, nas duas aldeias em que atua, Mococa e Queimadas - local em que a coleta de exame foi realizada no dia 13 de março. Foi o segundo caso registrado de suspeita de um paciente de etnia indígena. 

12º caso

O caso, anunciado pela Secretaria Municipal de Saúde em 30 de abril, era o de uma mulher de 27 anos, que deu entrada no Pronto Atendimento Municipal (Pam), na madrugada de 30 de abril, apresentando tosse e febre persistente há dois dias. A jovem foi transferida, ainda durante a madrugada, para o Hospital Doutor Feitosa, em Telêmaco Borba.

A paciente reside na área rural de Ortigueira e negou ter viajado para cidades em que o surto de Covid-19 foi reconhecido.

13º caso

O caso é de um homem de 50 anos, que chegou de Minas Gerais e trabalha na cidade. O teste foi feito pelo município porque ele esteve, recentemente, em grandes aeroportos no País. O homem, que não apresentou sintomas, esteve sob monitoramento diário da Vigilância Epidemiológica até a divulgação do resultado dos exames, em 8 de maio.

14º caso

Uma mulher de 35 anos, que apresentou tosse seca, falta de ar, febre e temores em 30 de abril. A paciente fez o teste por meio do setor privado de Telêmaco Borba, onde se manteve em isolamento domiciliar até a divulgação dos exames, em 8 de maio.

15º caso

O primeiro caso é o de uma mulher de 65 anos. O exame foi coletado em 8/5 e o resultado saiu na última segunda (11). Não há mais informações sobre o paciente, segundo a Vigilância Epidemiológica de Ortigueira. 

16º caso

Também descartado, o segundo caso é o de um homem de 83 anos, que fez a coleta em 9/5 e teve o resultado divulgado na segunda (11). Não há mais informações sobre o paciente, segundo a Vigilância Epidemiológica de Ortigueira. 

17º caso

O caso, que permanecia sob suspeita desde 13 de maio, era o de uma mulher de 76 anos. A paciente teve os exames coletados em 12 de maio. O resultado dos exames foi divulgado em 15 de maio. Não há mais informações sobre a paciente, segundo a Vigilância Epidemiológica de Ortigueira. 

18º caso

Uma gestante de 38 anos, que apresentou dor de garganta, dor no corpo e relatou ter contato com amigos do estado de São Paulo.

19º caso

Uma colaboradora de serviços gerais, de 50 anos, que atuava na Secretaria Municipal de Saúde. Recentemente, a mulher teve uma consulta médica em Ponta Grossa. Ela apresentou febre, tosse, dor de garganta, calafrios e cefaleia.

20º caso

Servidor da Secretaria Municipal de Saúde, de 27 anos, que durante três dias apresentou tosse. O exame foi coletado em 21 de maio.

21º caso

Servidora da Secretaria Municipal de Saúde, de 35 anos, que negou histórico de viagem e relatou sentir dor de garganta, febre e coriza. O exame foi coletado em 21 de maio.

22º caso

Mulher, 71, teve contato com o caso confirmado. Sintomas: gripais. A profissão da paciente não foi informada pela Vigilância Epidemiológica.

23º caso

Homem, 52, servidor da Saúde, teve contato com o caso confirmado. Sintomas: dor de garganta, tosse e cefaleia.

24º caso

Homem, 59, motorista, tem histórico de viagem, teve contato com o caso confirmado. Sintomas: calafrios, tosse e dor de garganta.

25º caso

Mulher, 46, servidora da Saúde, teve contato com caso confirmado. Sintomas: cefaleia, congestão nasal e diarreia.

26º caso

Mulher, 20, autônoma, teve contato com caso confirmado. Sintomas: náusea, vômito, dor de garganta, congestão nasal.

27º caso

Homem, 33, servidor da Saúde, único caso sob suspeita que não teve contato com o caso confirmado. Sintomas: cefaleia, febre, dor de garganta e congestão nasal.

28º caso

Mulher, 27, servidora da Saúde. Sintomas: náusea, calafrio, dor muscular, dor de cabeça, tosse e dor de garganta.

29º caso

Homem, 68, indígena da aldeia Queimadas. Sintomas: dificuldade para respirar, leve diarreia, tosse e coriza.

30º caso

Mulher, 28, sem histórico de viagens. Sintomas: congestão nasal, febre, dor de garganta, tosse, diarreia, cefaleia. Teve contato domiciliar com profissional da Saúde. Profissão não foi divulgada.

31º caso

Mulher, 30, servidora da Saúde atuante na linha de frente do combate ao coronavírus. Sintomas: dor muscular, cefaleia, fraqueza, dor de garganta, sem histórico de viagens.

32º caso

Homem, 23, profissional de Saúde, sem histórico de viagens. Sintomas: falta de ar moderada, dificuldade para engolir alimentos, congestão nasal, tosse, dor de garganta e coriza.

33º caso

Homem, 32, profissional da Saúde, com viagens a trabalho para Ponta Grossa, Arapongas e Londrina. Paciente tem hipertensão arterial. Desde o dia 26/5, ele relata falta de ar leve diarreia, calafrios, febre dor muscular, cefaleia, fraqueza, congestão nasal, tosse, dor de garganta, coriza e congestão conjuntiva.

34º caso

Mulher, 61, profissional de Saúde. Sintomas: náuseas, dor de cabeça, diarreia e tosse.

35º caso

Mulher, 37, cozinheira. Sintomas: cefaleia, dor de garganta, congestão nasal, tosse e calafrios.

36º caso

Mulher, 35, garçonete. Sintomas: cefaleia, fraqueza, coriza e dor de garganta. 

37º caso

Mulher, 33, servidora da Saúde que atua na linha de frente do combate ao coronavírus. Sintomas: dispneia, dor de garganta e tosse.

38º caso

Mulher, 33, profissional de Saúde. Ela é indígena e trabalha na linha de frente de combate ao coronavírus. Sintomas: dispneia, dor de cabeça, tosse, dor de garganta, congestão nasal e coriza.

39º caso

Aposentada de 76 anos, com histórico de viagem e sintomas como fraqueza, diarreia e cefaleia.

Saiba mais sobre o trabalho da Prefeitura em: 
https://www.facebook.com/PrefOrtigueira/
 

Fonte: Comunicação Social da Prefeitura de Ortigueira

Ortigueira: 39 casos descartados da doença Crédito: Comunicação Social da Prefeitura de Ortigueira
Legenda: Ortigueira: 39 casos descartados da doença

 Galeria de Fotos

 Veja Também