Rua São Paulo - Centro - CEP 84350-000 - Ortigueira - PR | 42-32771388

Apicultura

Empresários japoneses visitam Ortigueira para avaliar potencial de produção de própolis

Quinta-feira, 01 de março de 2012

Última Modificação: // | Visualizada 3971 vezes

EXPORTAÇÃO DE PRÓPOLIS


Ouvir matéria

Uma comitiva de empresários japoneses esteve em Ortigueira na tarde dessa quinta-feira (01/03) para avaliar as possibilidades de negociação da própolis da região. A visita aconteceu por intermédio da empresa Natucentro Própolis, de Minas Gerais, que produz, comercializa e exporta própolis bruta, extratos de própolis e também mel.

O grupo de vistantes foi recebido pelo apicultor Leonides Kutz em sua propriedade e pela presidente da Associação dos Produtores Ortigueirenses de Mel (Apomel), Ana Mozuski Kutz.

De acordo com o sócio diretor da Natucentro, Cézar Ramos Júnior, que acompanhou a visita, o grupo pretende conhecer a variação do produto no Paraná. \"O Japão é um consumidor potencial da própolis, por isso o interesse deles aqui. A própolis dessa região é bastante diferente e interessante\", considerou.

A própolis é composta por cera e mais de 400 componentes químicos e possui, entre outras características, ações anti-inflamatória, antifúngica, antibacteriana, cicatrizante e anestésica. Além de avaliar a própolis e levar amostras para análises, o grupo também discutiu com o apicultor a possibilidade de exportação de mel do tipo Assapeixe, característico da região, e alguns de qualidade semelhante, entre outros assuntos.

\"Temos aqui uma grande variedade de abelhas e vários tipos de mel. As própolis, que chamamos de preta e verde, temos apenas para consumo próprio, mas antes, há mais ou menos 20 anos, compensava a produção. Depois diminuímos devido à queda dos preços e à redução na exportação\", explicou o apicultor Leonides Kutz.

A estrutura encontrada em Ortigueira também despertou a curiosidade dos empresários sobre a Apomel, por ser uma associação que existe há 28 anos e que hoje conta com parceiros como Sebrae, Emater e Prefeitura Municipal, por meio do Programa Apis, e mais recentemente,  com o apoio do Consórcio Energético Cruzeiro do Sul.

Segundo a presidente da Apomel, \"se for um negócio rentável, temos sim condição de voltar a produzir própolis em maior escala, sejam os apicultores grandes ou pequenos\" acredita Ana Mozuski. O grupo encerrou a visita conhecendo a casa de mel e o apiário da propriedade.





Fonte: Fernanda Rodrigues

 Galeria de Fotos

 Veja Também